BlogDicas para a impermeabilização de piscinas

Na hora de construir ou reformar, a impermeabilização em piscinas de concreto é indispensável para impedir que as estruturas sejam danificadas pela umidade. O procedimento protege a piscina de desgastes, fissuras, trincas, fungos, corrosão, deterioração do concreto e descolamento de revestimentos. A impermeabilização também previne a piscina de vazamentos, que afetam a estrutura de concreto, resultando em um elevado consumo de água, podendo, inclusive, comprometer a estrutura do imóvel. Por isso, confira as dicas de produtos e procedimentos para a perfeita impermeabilização de sua piscina. O ideal é que a impermeabilização já esteja prevista no projeto do imóvel, mas nada impede que, se necessário, seja realizada a qualquer tempo. Para isso, é muito importante a escolha correta dos produtos, que devem seguir as normas de fabricação vigentes. Há também fatores relevantes que devem ser considerados: - o tipo e inclinação do solo; - a quantidade de água ou umidade existente no solo  ao redor da piscina. - a condição das estruturas. Mediante uma avaliação técnica capacitada, há diversos produtos no mercado indicados para cada tipo de piscina, situações e condições de terreno. Oferecemos alguns impermeabilizantes ideais para o uso em piscinas, como: - as argamassas poliméricas (Viaplus TOP, Viaplus 1000 e Viaplus 7000 – Fibras): são resistentes, flexíveis e possuem grande impermeabilidade. Ideais para piscinas de concreto enterradas.

  - a manta asfáltica estruturada com poliéster da linha Torodin é totalmente impermeável, durável e flexível. Por isso também é recomendada para piscinas de concreto elevadas ou estruturas mistas de concreto e alvenaria estrutural.

É importante salientar que os produtos são indicados quando não há lençol freático atuante no terreno. Outra dica importante é estar atento quanto ao preparo da superfície e à aplicação do produto. Esse trabalho deve ser realizado por profissionais capacitados, com conhecimento técnico e que adotem a proteção mecânica necessária para assegurar uma impermeabilização de qualidade.  

Fonte: Viapol

Artigos Relacionados

  • O que fazer com o vidro de janela?

    O que fazer com o vidro de janela?

    Todo mundo sabe que vidro é um material reciclável. Porém, alguns processos químicos na produção podem tornar a reciclagem bem complicada. É o caso da maior parte dos vidros de janela, que podem ser feitos com vários tipos de vidro, do comum ao laminado - é muito importante que você conheça qual tipo compõe a sua janela, para saber como proceder com ele na hora de trocá-lo.

  • Introdução aos Princípios Arquitetônicos

    Introdução aos Princípios Arquitetônicos

    Analisar um ambiente parece algo simples: paredes, objetos, cores e texturas. Mas para os profissionais que trabalham com o espaço, esta é uma tarefa bem mais complexa: planos, superfícies, formas, escalas, texturas, cores...

  • Etapas e Sequência de uma Obra, Passo a Passo!

    Etapas e Sequência de uma Obra, Passo a Passo!

    Amigos, para construir ou reformar é preciso conhecer quais são as etapas de uma obra desde a contratação dos projetos de arquitetura até a limpeza final para a tão esperada mudança para a casa nova. Assim, uma obra pode ser dividida em 22 etapas.

  • Quais são os tipos de brises? Como saber a posição em que devem ser colocados?

    Quais são os tipos de brises? Como saber a posição em que devem ser colocados?

    Um dos brises mais comumente encontrados nos edifícios é o formado por aletas. Elas podem estar na horizontal ou na vertical e podem ser fixas ou móveis. Alguns fabricantes possuem sistemas móveis complexos, mas é fácil encontrarmos simples ripas de madeira alinhadas na frente da janela de uma casa cumprindo a função de brise.

  • Baterista do Pink Floyd recebe Prêmio Honorífico de Arquitetura

    Baterista do Pink Floyd recebe Prêmio Honorífico de Arquitetura

    Talvez, poucos de vocês saibam que os membros do Pink Floyd se conheceram como estudantes de arquitetura. Então, Nick Mason, Roger Waters e Richard Wright tiveram como sala de ensaio os corredores da Regent Street Polytechnic, agora na Universidade de Westminster, em Londres.