BlogTecnologia ao alcance de todos

Mais acessível, custo da automação residencial representa 3% da obra

A tecnologia invadiu os projetos arquitetônicos. Para muito além do abrir e fechar do portão com controle remoto, os sistemas de automação residencial trouxeram para o dia a dia das pessoas as últimas soluções em alta tecnologia e seu uso se popularizou. De acordo com o engenheiro Eduardo Bevilacqua, de São José dos Campos, o sistema de automação deixou de ter o foco apenas na segurança e passou a ser mais requisitado no controle do home theater. "Disso, foi sendo adaptado para questões ligadas ao conforto, logo acrescida dos aspectos de acessibilidade e mobilidade (por exemplo, ligar automaticamentea iluminação do corredor e do banheiro quando um idoso se levanta a noite)", diz. Segundo ele, hoje o  sistema pode facilmente aprender a rotina de uma casa, ou apartamento, e controlar situações rotineiras, como irrigação, acendimento e apagamento de luzes, acionamento e desligamento dos aparelhos de ar condicionado, podendo também simular a presença de pessoas em caso de viagens. A casa inteligente pode ser dividida em três pilares: conforto, economia e segurança. Nela estão integrados iluminação, áudio, vídeo, rede de informática e telefonia, ar condicionado, sistema de aquecimento de piso, persianas, irrigação, e até mesmo geladeiras e fornos, tudo num único sistema. "Mas para isso é preciso pensar no  assunto desde a construção". Um projeto médio pode custar menos de 3% do valor final do imóvel. "Ou seja, um sistema de automação tem quase o mesmo custo que teríamos gasto com tubos e conexões", diz. Para fazer um investimento adequado, segundo o engenheiro, é preciso planejar as instalações desde o início. Mas, segundo Mauro Costa, da SDA Sonorização, de São José, mesmo depois de pronta, a casa pode receber um sistema de automação sem fio. "Feito via rádio ou zigbee", aponta. Para Bevilacqua é preciso saber dosar a instalação de acordo com a necessidade do cliente para que ela não seja muito onerosa e pouco usada. Segundo ele, a melhor saída é identificar o perfil do usuário para que a automação não se torne um‘elefante branco’.

 
Fonte: BORGES, Daniela. Jornal O Vale - +Design.  30 de março de 2014
 
Conheça mais sobre automação!
 
TPS - comando inteligente da iluminação: http://tpsbr.com.br/
SDA Automação: http://www.sdasonorizacao.com.br/